Com a ação do calor,
a carne se transforma

Aromas são liberados, a cor se altera e a textura e o sabor mudam, despertando nosso apetite. Basicamente, existem dois métodos de cozimento de carne: por meio do calor seco e por meio do calor úmido. Os cortes mais macios ficam melhores quando cozidos de forma rápida pelo método do calor seco: assados, grelhados e fritos em pouco óleo. Já os cortes menos macios ficam melhores quando cozidos lentamente pelo método do calor úmido: cozidos, ensopados e fritos em bastante óleo.

Conheça outros modos de preparo:

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form

Essa é uma das técnicas
mais tradicionais e que mais
preservam as propriedades
nutricionais da carne.

Cortes indicados
  • Contra Filé
  • Cordeiro
  • Filé Mignon
  • Frango
  • Lagarto
  • Maminha
  • Peixes
  • Peixinho
  • Pernil Suíno
  • Picanha
1

Pode ser preparada
no forno elétrico ou a gás.

2

Use tempero seco ou prepare
de forma marinada. Acomode em assadeira e utilize papel-alumínio para cobrir caso deseje.

3

Preaqueça o forno a 180 ºC.
Se a carne tpossuir gordura, deixá-la voltada para a parte
de cima.

4

A carne pode ser selada
antes de ir ao forno.

5

Temperatura média, tempo
médio a longo.

6

Depois de assada, não corte
a carne logo em seguida.

7

Espere cerca de 5 minutos
para que os sucos internos se distribuam pela peça e a carne fique mais suculenta e saborosa.

8

Por fim, corte sempre
no sentido contrário
às fibras.

Sabor intenso em cada
pedacinho. Esse modo
de cozimento é lento e utiliza
o calor seco por meio
do braseiro.

Cortes indicados
Adequado para peças ou cortes
de espessura acima de 2cm, tais como:
  • Alcatra
  • Contra Filé
  • Costela
  • Cubos de
    Coxão Mole
  • Cupim
  • Filé de Costela
  • Fraldinha
  • Maminha
  • Peito
  • Picanha
  • Prime Rib
  • Tibone
1

Primeiro, acenda a
churrasqueira a carvão,
à lenha ou a gás.

2

Esse é o tempo ideal para
acender o fogo antes de colocar
a carne. Assim, a brasa e a fumaça não afetam o seu sabor.

3

Para não queimar por fora
e ficar crua por dentro, evite que a carne fique muito próxima
do braseiro.

4

Para manter a suculência
e não perder os sucos,
é fundamental adicionar o sal quando
a carne chegar ao ponto desejado.

5

Temperatura e tempo variam
de acordo com o tipo de corte*.

6

Por último, uma dica muito
importante. Adicione temperos
e pincele a carne com mistura
de óleo e manteiga.

* Steaks: temperatura alto, tempo rápido;
Peças: Temperatura e tempo médio (parte do meio da churrasqueira)
Costelas: temperatura baixa e tempo longo (Parte alta da churrasqueira).

Esse é um cozimento que
leva tempo, mas a espera
vale a pena! Utiliza-se caldo
e bebidas como vinho para
ter as suas fibras amaciadas.

Cortes indicados
  • Acém
  • Alcatra
  • Aves
  • Coxão Duro
  • Coxão Mole
  • Cupim
  • Lagarto
  • Músculo
  • Paleta
  • Peito
  • Peixes
1

Vamos começar.
Use uma panela aquecida
para cozinhar.

2

Coloque e sele a carne.

3

Em seguida, deixe
a carne reservada.

4

Na mesma panela, se desejar, adicione água, temperos,
molho e legumes.

5

Quando o líquido estiver
fervendo, volte a carne
nesse molho.

6

Tampe a panela e deixe
cozinhando.

6

Temperatura baixa,
tempo longo.

6

Após cozido, deixe
a panela destampada.
Assim o molho engrossa.

* Steaks: temperatura alto, tempo rápido;
Peças: Temperatura e tempo médio (parte do meio da churrasqueira)
Costelas: temperatura baixa e tempo longo (Parte alta da churrasqueira).

É muito difícil resistir ao sabor
intenso desse modo de cozimento.
A carne é cozida imersa em óleo
quente. Isso dá mais sabor
e suculência.

Cortes indicados
  • Bacon
  • Barriga Suína
  • Bife para Milanesa
  • Camarão
  • Cortes de Frango
  • Linguiças
  • Torresmo
1

Temperar faz a diferença (nem todos os cortes são temperados e os temperos são diferentes entre si).

2

Para facilitar o cozimento,
use frigideira ou panela
de fundo grosso.

3

Adicione óleo e deixe
esquentar.

4

Dica: Coloque um palito de fósforo na panela. Assim que ele acender, essa é a hora certa. Atenção: ele acende e apaga em um ou dois segundos.

5

Cozinhando: temperatura
média, tempo curto.

6

Deixe fritar de um lado para
depois virar. Não fique virando antes do tempo para não encharcar de óleo.

7

Para finalizar, retire com auxílio
de uma escumadeira e coloque sobre papel absorvente para tirar
o excesso de óleo.

Está na mesa! Esse é um modo
de cozimento por meio do calor
seco. Isso facilita o processo
e a carne fica pronta rapidinho.

Cortes indicados
Adequado para cortes
magros e macios, tais como:
  • Bife
  • Chuleta
  • Coxas e Sobrecoxas
  • Escalope
  • Espetinhos
  • Filés
  • Filé de Frango
  • Filés de Peixe
  • Hamburguers
  • Linguiças
  • Medalhão
  • Steak
1

Pode ser preparada em grelha elétrica, grelha a carvão ou frigideira de fundo fino.

2

Para evitar a perda de sucos e manter a suculência do corte, o sal deve ser adicionado quando a carne chegar ao ponto desejado.

3

Uma boa dica é adicionar
temperos e pincelar a carne com mistura de óleo e manteiga.

4

Temperatura alta, tempo curto.
É muito importante usar espátula ou pinça para virar a carne e evitar a perda de sucos internos.

A carne é frita em pouca
gordura e o cozimento
é terminado no vapor
que é desprendido do alimento.
E o melhor: o sabor é mantido
em cada etapa.

Cortes indicados
  • Anéis de Lula
  • Camarão
  • Carne Moída
  • Tiras de Coxão Mole para Strogonoff
  • Tiras de Filé Mignon para Strogonoff
  • Tiras de Patinho para Strogonoff
1

Use uma panela de fundo
grosso e aquecida.

2

Adicione pouco óleo e comece
a fritar a carne.

3

Coloque alguns temperos.
É aqui que a carne ganha sabor.

4

Em seguida, deixe cozinhar
no vapor (com panela
destampada).

5

Adicione uma pequena
quantidade de líquido (água,
vinho etc.). É uma boa dica.

6

Para ajudar no cozimento,
mexa e experimente de vez
em quando.

7

Por último, deixe que o
líquido seque.

8

Temperatura média,
tempo curto.